Golpista diz que violência de seguidores de Zelaya é contra povo

Tegucigalpa, 12 ago (EFE).- O atual presidente de Honduras, Roberto Micheletti, disse nesta quarta que as ações violentas registradas nos últimos dias por seguidores do deposto Manuel Zelaya não são contra seu Governo, mas contra a população.

EFE |

"Injustamente a ação violenta e terrorista não é dirigida contra o Governo, e sim contra a população. A ideia é interromper o processo eleitoral", afirmou Micheletti à imprensa.

O líder golpista pediu a cooperação de todos os hondurenhos para que se mantenham "de guarda" e "previnam e denunciem mobilizações suspeitas de estrangeiros infiltrados (...), de agentes de Governos estrangeiros" que segundo ele querem incorporar Honduras ao grupo de regimes "repressivos".

Sobre a detenção de vários manifestantes, Micheletti disse que foram feitas respeitando as garantias estabelecidas na lei e que "os acusados" terão que responder na Justiça pelas ações.

"Hoje continuaram as manifestações violentas, minhas instruções de respeitar os direitos estão mantidas, toda atuação contra os delinquentes será feia conforme a lei", afirmou o presidente.

Micheletti falou aos hondurenhos após os incidentes violentos que aconteceram na terça e na quarta durante as manifestações de milhares de seguidores de Zelaya em Tegucigalpa, que terminaram com mais de 100 detidos, um ferido e a queima de um ônibus e de um restaurante. EFE gr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG