Golpes de Estado praticados na África

A seguir alguns golpes de Estado dos quais a África foi palco desde os anos 60.

AFP |

- Fevereiro de 1966 - GANA: O exército derruba o presidente Kwane Nkrumah que realizava uma visita oficial a Pequim.

- Setembro de 1969 - LÍBIA: Um Conselho da Revolução proclama a República na ausência do rei Idriss, que estava recebendo tratamentos médicos na Turquia.

- Janeiro de 1971 - UGANDA: Idi Amín Dada aproveita a ausência do presidente Milton Obote para tomar o poder. O chefe de Estado de Uganda estava em Cingapura, após ter participado de uma conferência da Commonwealth.

- Julho de 1975 - NIGÉRIA: O exército derruba o general Yakabu Gowon. Gowon estava em Kampala para assistir à cúpula anual da Organização da Unidade Africana.

- Junho de 1977 - SEYCHELLES: O primeiro-ministro Albert René toma o poder aproveitando-se da visita do presidente James Mancham a Londres para uma conferência da Commonwealth.

- Setembro de 1979 - REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA: O imperador Bokassa, em visita oficial à Líbia, é derrubado. David Dacko, ex-presidente que havia sido deposto por Bokassa em 1966, retoma o poder e restabelece a República.

- Dezembro de 1984 - MAURITÂNIA: O tenente coronel Ould Haidalla, em visita ao Burundi para acompanhar a 11ª cúpula África-França, é destituído. O coronel Maauiya Ould Taya toma o poder.

- Abril de 1985 - SUDÃO: O presidente Gaafar Nimeiry, em visita oficial ao Egito, é derrubado pelo exército.

- Setembro de 1987 - BURUNDI: O coronel Jean-Baptiste Bagaza, que estava em Quebec acompanhando a cúpula de países francófonos, é derrubado pelo major Pierre Buyoya.

- Julho de 1994 - GÂMBIA: o presidente Dawda Jawara, no poder desde 1965, é derrubado por militares dirigidos por Jammeh.

- Agosto de 1995 - SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: Miguel Trovoada é derrubado pelos militares. Retoma o poder uma semana depois, após uma lei de anistia.

- Setembro de 1995 - COMORES: Mercenários dirigidos por Bob Denard derrubam o regime de Said Mohamed Djohar. Uma intervenção militar francesa põe fim ao golpe de Estado.

- Janeiro de 1996 - SERRA LEOA: Valentine Strasser é afastado pela junta que dirigia o país depois de quatro anos.

- Janeiro de 1996 - NIGÉRIA: Uma junta militar presidida pelo coronel Ibrahim Baré Maïnassara destitui o presidente Mahamane Ousmane.

- Julho de 1996 - BURUNDI: Um golpe de Estado leva ao poder Pierre Buyoya depois da destituição de Sylvestre Ntibantunganya.

- Maio de 1997 - ZAIRE: Laurent-Désiré Kabila, à cabeça de uma rebelião após oito meses, se autoproclama chefe de Estado. O Zaire, dirigido depois de 32 anos por Mobutu Sese Seko, se torna República Democrática do Congo. Em janeiro de 2001, Kabila é assassinado por um de seus seguranças. Seu filho, Joseph Kabila, o sucede.

- Maio de 1997 - SERRA LEOA: o presidente Ahmad Tejan Kabbah é derrubado por uma junta dirigida por Johnny Paul Koroma. É restabelecido em suas funções em 1998 depois de uma intervenção de uma força oeste-africana.

- Outubro de 1997 - CONGO-BRAZZAVILLE: Denis Sassou Nguesso (1979-1992) retoma o poder depois da vitória de suas milícias sobre as de Pascal Lissouba.

- Abril de 1999 - NÍGER: Ibrahim Baré Maïnassara é morto por elementos da guarda presidencial, dirigida por Daouda Mallam Wanké.

- Abril de 1999 - COMORES: O exército dirigido pelo coronel Azali Assoumani toma o poder.

- Maio de 1999 - GUINÉ-BISSAU: João Bernardo Vieira é derrubado por uma junta em rebelião desde 1998 e dirigida pelo general Ansumane Mané.

- Dezembro de 1999 - COSTA DO MARFIM: Um motim militar se transforma em golpe de Estado, o primeiro do país. O general Robert Gueï anuncia a destituição do presidente Henri Konan Bédié e a implantação de uma junta.

- Março 2003 - REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA: O chefe da rebelião, o general François Bozizé, toma o poder após um golpe de Estado enquanto o presidente Ange-Félix Patassé estava fora do país. O avião do governante, que deveria retornar a Bangui procedente de Niamei (Niger), onde havia participado de uma cúpula de chefes de Estado, teve sua rota desviada para Yaundé, capital camaronesa.

- Julho de 2003 - SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: Uma junta militar liderada pelo major Fernando Pereira derruba o presidente Fradique de Menezes, que realizava uma visita à Nigéria. Após intensas pressões internacionais, o presidente retorna ao seu país e chega a um acordo com os militares para restaurar a ordem constitucional.

- Setembro de 2003 - GUINÉ-BISSAU: Kumba Yala é afastado por uma junta dirigida pelo general Verissimo Correia Seabra, morto mais tarde num ataque contra o quartel-general do exército.

- Agosto de 2008 - MAURITÂNIA: Sidi Ould Cheikh Abdallahi, primeiro presidente democraticamente eleito, é derrubado 15 meses mais tarde pelo general Mohamed Ould Abdel Aziz.

acm/dm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG