Um golfinho selvagem está, aparentemente, ensinando seus companheiros a andar com a cauda, um comportamento normalmente apenas visto em animais que passaram por treinamento em cativeiro. O grupo de golfinhos que andam com suas caudas foi visto na costa do sul da Austrália, perto de Adelaide.

Um deles, a fêmea Billie, passou algumas semanas em um local onde golfinhos são criados e adestrados 20 anos atrás, depois de ficar doente, e pode ter aprendido o truque no local.

Billie não recebeu treinamento no local, mas pode ter aprendido a se movimentar se apoiando sobre a cauda ao observar outros animais.

Agora, outras fêmeas do grupo também praticam o truque, raramente visto entre animais selvagens, e a dedução é que elas tenham aprendido com Billie.

Um dos cientistas envolvidos no projeto, Mike Bossley, da Whale and Dolphin Conservation Society (WDCS), Sociedade de Conservação de Baleias e Golfinhos em tradução livre, disse que o grupo ainda não conseguiu descobrir exatamente por que os animais têm esse hábito, mas que estão sendo feitas observações sistemáticas para determinar o que pode ter provocado o comportamento.

"Isso indica que eles aprendem um com os outros, o que não é uma surpresa, mas também parece demonstrar que eles exibem elementos do que, entre humanos, chamaríamos de um comportamento cultural", disse Bossley.

"Esse comportamento cultural é desenvolvido em grupos e passado entre os indivíduos, acabando por definir esses grupos, e inclui uma forma de linguagem ou dança. E parece que esses golfinhos podem ter desenvolvido o hábito de andar com a cauda como um comportamento cultural", completou.

A transmissão "cultural" de idéias e conhecimentos já foi documentada em macacos, e golfinhos do oeste da Austrália são conhecidos por ensinar os mais jovens a usar esponjas para coletar comida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.