GM vai fechar mais de mil concessionárias nos EUA

A montadora General Motors (GM) anunciou nesta sexta-feira seus planos de fechar cerca de 1.100 concessionárias nos Estados Unidos para cortar custos e tentar evitar sua falência.

BBC Brasil |

"Quase todas as partes da GM, incluindo o corpo de concessionárias, precisam se tornar menores e mais eficientes", disse Mark LaNeve, vice-presidente de vendas para a América do Norte.

A GM tem atualmente 6.246 revendedores nos EUA e pretende reduzir este número para 3.606 até o final de 2010.

A empresa anunciou também que não vai mais trabalhar com 470 revendedoras de Saturn, Hummer e Saab.

Concordata
Existe, no entanto, a preocupação de que a medida possa complicar ainda mais a situação do mercado automotivo nos EUA.

"Uma preocupação de todos é que o valor de mercado dos veículos caia, porque revendedores falidos vão estar desesperados para vender" disse Jim Eagan, da empresa de consultoria Plante & Moran.

A GM também negocia com sindicatos a redução de salários.

No mês passado, a empresa anunciou o fim de 21 mil postos de emprego em todo o mundo e o fechamento de algumas fábricas. A GM também negocia a venda de parte de sua operação europeia.

A empresa tem até 1º de junho para chegar a um acordo de restruturação com o governo ou pedir concordata.

Mas, no início da semana, o novo presidente da empresa, Fritz Henderson, disse que o cenário mais provável seria a empresa pedir concordata, se não recebesse fundos adicionais do governo.

A GM já recebeu bilhões de dólares do governo para evitar a falência da companhia.

Na quinta-feira, a rival Chrysler anunciou que fechará 789 concessionárias nos EUA, como parte de seu programa de reestruturação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG