GM e Chrysler discutem fusão, diz imprensa dos EUA

As montadoras de automóveis americanas General Motors e Chrysler realizam conversas sobre uma possível fusão, de acordo com informações da imprensa dos Estados Unidos. As negociações já estariam durando um mês, mas os detalhes do acordo variam desde uma fusão até uma aquisição da Chrysler pela GM.

BBC Brasil |

A montadora GM é a maior dos Estados Unidos e a Chrysler a terceira, ficando atrás da Ford. Todas têm sofrido com a brusca queda nas vendas, que já são consideradas as mais baixas dos útimos 15 anos.

Nenhum representante das duas empresas se pronunciou oficialmente sobre as negociações. Fontes do "Wall Street Journal" dizem que a Cerberus Capital Management, que detém 80,1% da Chrysler, propôs ceder suas operações automotivas à GM em troca da parte que a GM detém da emprestadora de veículos GMAC Financial Services.

Já o jornal "The New York Times" fala da possibilidade de uma fusão de "50-50", apesar de ela poder levar semanas para ser finalizada e ter sido emperrada pela turbulência dos mercados financeiros.

O porta-voz da GM disse: "Sem me referir a este rumor específico, como nós temos dito várias vezes, representantes da GM discutem rotineiramente assuntos de interesse mútuo com outras montadoras de veículos."

Analistas questionaram a posição da Chrysler, que recebe 90% de seus rendimentos da América do Norte.

As duas empresas foram afetadas duramente com a queda das vendas de picapes e tentam aprovar cortes de empregos apesar da oposição dos sindicatos. As ações da GM atingiram a maior baixa dos últimos 60 anos.

    Leia tudo sobre: empresas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG