Globetrotters mostram muito mais que basquete no Rio de Janeiro

Redação Central, 21 jun (EFE). - Bom humor, irreverência, brincadeiras com a platéia e muito basquete marcaram a exibição da lendária equipe americana Harlem Globetrotters no Maracanãzinho, a primeira das duas partidas da equipe no Rio de Janeiro.

EFE |

Em uma exibição que animou a platéia formada em sua maioria por crianças, os Globetrotters venceram os Generals, uma equipe levada pelos próprios dirigentes do time americano, por 73 a 48.

O placar pouco importou já que, como disse à Agência Efe Special K, um dos atletas que mais animou o público, "jogar pelos Globetrotters não tem relação com vitórias e derrotas e sim com alegrar as pessoas".

"Eu realmente não ligo para o placar, eu quero vir aqui me divertir e alegrar os outros", disse Special K, que jogou toda a partida com um microfone e, improvisando em português, simulava diálogos e narrava o jogo, fazendo referência até a Ivete Sangalo.

"Quem você pensa que é? Ivete Sangalo?", perguntou o jogador ao juiz do jogo.

Na exibição dos americanos não faltou brincadeira. Durante todo o jogo membros da platéia eram chamados para entrar em quadra e interagiam com os jogadores. Os Globetrotters também algumas vezes subiram nas arquibancadas para brincar com as pessoas.

"Eu adorei jogar no Rio de Janeiro. Nos receberam muito bem aqui", disse o jogador Rocket Rivers à Efe.

Antes do show da equipe americana, o time da Central Única de Favelas (Cufa), vencedor da liga brasileira de basquete de rua, fez uma partida de exibição.

Os Globetrotters voltam a se apresentar amanhã, também no Maracanãzinho, em meio a uma turnê que os levará ainda a Bolívia e Equador.

rd/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG