Gisele e namorado de Madonna desfilarão na SP Fashion Week

São Paulo, 16 jun (EFE).- Gisele Bundchen, a modelo mais bem paga do mundo, e Jesús Luz, suposto namorado da cantora Madonna, estarão juntos na passarela, amanhã, na inauguração da 27ª São Paulo Fashion Week, afirmaram hoje os organizadores.

EFE |

Gisele e Luz, que desfilarão a coleção da Colcci, serão a principal atração da Semana da Moda de São Paulo, que apresentará as tendências para a temporada primavera-verão 2009-2010.

A maior feira da moda brasileira, que vai até o dia 22 de junho, inclui uma série de atividades paralelas, como uma feira de negócios do setor e uma programação alternativa de cada marca participante.

A São Paulo Fashion Week "divulga a capital paulista pelo mundo e consagra a metrópole como cidade de vanguarda, geradora de tendências e estilos, além de incentivar jovens talentos criativos", afirmou o presidente do escritório municipal de turismo SPTuris, Caio Luiz de Carvalho.

A SPTuris afirmou que durante os seis dias do evento, que será realizada na Bienal do Ibirapuera, a cidade receberá aproximadamente 38 mil turistas, que movimentarão um valor próximo de R$ 85 milhões na economia do setor.

Gisele continuará em São Paulo por mais uma semana para gravar comerciais de televisão da Colcci e da marca de um xampu e divulgar o lançamento do documentário "Top models, um conto de fadas brasileiro", no Brasil.

Nesta edição, a São Paulo Fashion Week homenageará estilistas franceses, por causa do Ano da França no Brasil, um programa cultural realizado este ano, com o apoio dos Governos dos dois países.

O documentário "Bonjour madame" será exibido na semana da moda. O filme conta a história de Betty Lagardére, viúva do empresário francês Jean Luc Lagardére, e mostra alguns desenhos de roupas e joias de Christian Dior, Yves Saint-Laurent, Givenchy, Balenciaga, Pierre Cardin e Emanuel Ungaro, considerada uma das mulheres mais elegantes do mundo.

A São Paulo Fashion Week foi marcada pela polêmica gerada pela decisão do Ministério Público de exigir cotas raciais nos desfiles de moda realizados no país. EFE wgm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG