Gingrich é processado por usar música tema de filme 'Rocky'

Compositor reclama pagamento de direitos autorais por uso de música 'Eye of a Tiger', hit em 1982, em comícios políticos nos EUA

Carolina Cimenti, de Nova York |

O pré-candidato republicano Newt Gingrich pode ser fã da banda americana Survivors e de seu maior hit, a música “Eye of the Tiger”. Mas pelo menos um ex-integrante da banda não é um grande fã de Gingrich.

Saiba mais: Veja o especial eleições nos EUA

AP
Pré-candidato republicano encontra com partidários durante campanha em Orlando, Flórida (30/01)
Disputa longa: Entenda como funcionam as eleições americanas

Na segunda-feira, Frank M. Sullivan III, um dos compositores da música, entrou com uma ação judicial contra o político para impedi-lo de usá-la como tema de sua entrada triunfal nos comícios que realiza pelos Estados Unidos.

“Eye of the Tiger” ficou famosa em 1982, quando foi escolhida para a trilha sonora do filme Rocky 3, estrelado por Sylvester Stallone. Naquele ano, a música chegou a virar o hit número 1 no mundo inteiro.

A ação contra Gingrich diz que ele não pagou os direitos autorais pelo uso da música desde 2009, quando participou de outros eventos políticos, e continua desrespeitando a lei agora, durante sua campanha eleitoral.

Dezenas de vídeos na internet confirmam que Gingrich realmente sobe ao palco nos seus comícios ao som de “Eye of the Tiger”.

Assista a vídeo de evento de Gingrich sob o som de "Eye of the Tiger":

A ação também afirma que “Gingrich é culto e sofisticado o suficiente para conhecer a lei sobre direitos autorais”, e lembra que o político, ex-presidente da Câmara dos Deputados, é autor de mais de 40 livros que também são protegidos pela mesma lei.

De acordo com o canal de televisão americano CBS, Sullivan não é o primeiro músico a reclamar sobre o uso indevido de suas canções por políticos americanos. No ano passado, o cantor David Byrne processou o governador da Flórida, Charlie Crist, por tocar “Road to Nowhere”, dos Talking Heads, em eventos organizados por ele.

Quatro anos atrás, Jackson Browne processou o republicano John McCain pelo uso da música “Running on Empty” durante sua campanha eleitoral. E o cantor e compositor Tom Petty entrou com ações contra Michele Bachmann e George W. Bush por usarem suas músicas “American Girl” e “I Won’t Back Down”, respectivamente.

    Leia tudo sobre: eleição nos euaeuagingrichrocky balboamúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG