Geórgia pede ajuda à comunidade internacional um ano após conflito

Genebra, 10 ago (EFE).- A Geórgia pediu hoje à comunidade internacional que fique alerta e envie uma clara mensagem à Rússia sobre a importância de sua integridade territorial ser respeitada.

EFE |

O apelo foi feito um ano depois do conflito entre os dois países no Cáucaso e após Moscou reconhecer a independência da Ossétia do Sul e da Abkhazia.

"A Rússia intensificou recentemente suas provocações e sua atitude agressiva contra a Geórgia (...). Estes fatos alarmantes mostram hoje, mais que nunca, que a comunidade internacional deve estar alerta", disse à imprensa o embaixador georgiano na ONU, Giorgi Gorgiladze.

O diplomata afirmou ainda que uma dura mensagem precisa ser transmitida à Rússia para que esta respeite o cessar-fogo de 12 de agosto de 2008. "A violação de fronteiras internacionalmente reconhecidas e da soberania da Geórgia é inaceitável", acrescentou.

Gorgiladze também disse que nenhuma provocação ou agressão contra a Geórgia será tolerada e que as forças internacionais de paz devem ser alocadas nas duas regiões georgianas atualmente ocupadas por Moscou.

Para o embaixador georgiano, a guerra do ano passado, que começou com uma intervenção da Geórgia na Ossétia do Sul, é parte de "tentativas da Rússia, desde o começo dos anos 90, de debilitar e inclusive destruir o Estado georgiano".

Gorgiladze afirmou que a Geórgia está "determinada" a recuperar as duas regiões separatistas -cuja independência só foi reconhecida por Rússia e Nicarágua-, "mas pela via pacífica, das negociações".

EFE vh/fk/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG