Geórgia não vai poupar esforços para libertar soldados seqüestrados na Ossétia

A Geórgia anunciou nesta terça-feira que fará o possível para libertar os quatro soldados georgianos seqüestrados nesta terça-feira na região separatista da Ossétia do Sul.

AFP |

"Quatro militares georgianos que se deslocavam de carro pelo território da República foram detidos por volta da meia-noite (hora local). Estamos investigando a razão de sua presença na região", afirmaram as autoridades ossétias em um comunicado, acrescentando que eles estavam uniformizados.

Tbilisi confirmou o incidente, falando de um "seqüestro".

"Quatro militares de nosso batalhão de logística realizavam uma visita à zona de conflito hoje e foram seqüestrados por milicianos separatistas", declarou o comandante das forças de manutenção da paz georgianas na região, o general Mamouka Kourachvili.

"O Estado georgiano e as forças armadas georgianas não medirão esforços para libertar seus soldados", acrescentou à imprensa em Tblisi.

A tensão na região vem aumentando desde a semana passada, quando separatistas ossétios anunciaram a morte de duas pessoas em bombardeios georgianos.

A presidência francesa da UE manifestou sua preocupação com as violências na Ossétia do Sul, num contexto já tenso, e pediu calma a todas as partes.

As autoridades locais consideram que Tbilisi está se preparando para retomar o controle desta região montanhosa do norte da Geórgia, verdadeiro entrave das localidades ossétias e georgianas, que proclamou unilateralmente sua independência no início dos anos 1990, após o fim da URSS.

Eduard Kokoity, presidente da Ossétia do Sul, por sua vez, pediu a Tbilisi o início de negociações para acalmar a tensão política.

"A Ossétia do Sul estende a mão da amizade e propõe à Geórgia que renuncia a uma agressão e se sente à mesa de negociações", declarou Kokoity.

A região separatista de Abkházia, perto do Mar Negro, também vem registrando aumento das violências, há mais de uma semana.

bur-dt-bds/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG