Geórgia enfrenta protestos e ataque a prédio da TV estatal

Cerca de 10 mil georgianos pedem a renúncia do presidente e grupo tentou invadir a emissora de televisão do governo

Reuters |

Cerca de 10 mil georgianos protestaram em Tbilisi, pedindo a renúncia do presidente Mikheil Saakashvili, enquanto na cidade de Batumi, ao sul, uma testemunha disse que manifestantes tentaram invadir um edifício da TV estatal.

Tsira Abuladze, diretora de notícias da televisão estatal na região autônoma de Adjara, no Mar Negro, disse à Reuters, que uma multidão de até 400 pessoas havia empurrado as portas e atirado pedras nas janelas.

Agências de notícias da Rússia relataram que a polícia atirou contra os manifestantes. Abuladze disse que não foram usadas armas, mas afirmou que diversos policiais ficaram feridos em confrontos.

O presidente Saakashvili expulsou o líder de Adjara, apoiado por Moscou, em 2004, fortalecendo o controle sobre a região. No entanto, as regiões da Ossétia do Sul e Abkhazia, também apoiadas por Moscou, continuam sob controle de Tbilisi.

Enfraquecido pela guerra com a Rússia em 2008, Saakashvili tem reafirmado seu controle desde então, superando meses de protestos em 2009. Opositores acusam Saakashvili de impor regras autocráticas na Geórgia, ex-república Soviética que possui importantes estradas, ferrovias e rotas de energia do Cáspio para a Europa Ocidental.

    Leia tudo sobre: MUNDOGEORGIAPROTESTOS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG