Geórgia e Rússia trocam recriminações na Conferência do Desarmamento da ONU

Genebra, 26 ago (EFE).- A Rússia e a Geórgia trocaram hoje recriminações e acusações sobre sua atuação no conflito no Cáucaso, durante a Conferência do Desarmamento das Nações Unidas.

EFE |

O representante da Geórgia denunciou a violação por parte da Rússia dos princípios e regras da Carta das Nações Unidas, assim como a utilização da força "sob o pretexto de uma pretensa proteção de cidadãos no exterior".

Tbilisi insistiu em que as tropas russas não se retiraram totalmente do território georgiano e acusou Moscou de utilizar munição que "atingem indiscriminadamente a população civil".

O representante da Rússia disse que, "durante os breves períodos em que Geórgia foi independente", utilizou todas as possibilidades para atacar os povos minoritários de seu território.

A Rússia lamentou que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) queira apresentar "o agressor como uma vítima".

Para a Rússia, "a ameaça real de genocídio" contra os povos das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul justifica a posição a favor de sua independência. EFE mh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG