BRUXELAS (Reuters) - A Geórgia está muito perto de uma guerra com a Rússia, disse um ministro do país na terça-feira, citando a decisão de Moscou de mandar tropas extras para uma região separatista georgiana. Nós temos literalmente de evitar uma guerra, disse Temur Iakobashvili, ministro de Estado para Assuntos de Reintegração, em um informe à imprensa durante uma viagem a Bruxelas.

Ao ser perguntado sobre quão perto os dois países estão de uma guerra, ele respondeu: 'muito perto, porque conhecemos os russos muito bem'.

A Rússia disse que o aumento nas tropas é necessário para conter o que diz serem 'os planos da Geórgia' de atacar a região separatista de Abkházia e acusa Tbilisi de tentar empurrar o ocidente para uma guerra.

O contingente extra de russos começou a chegar à Abkházia na semana passada. Moscou não disse quantos militares acrescentaria, mas afirmou que o total não ultrapassa o limite de 3.000 permitido pelo acordo de cessar-fogo feito em 1994 e mediado pela ONU. Diplomatas esperam que o reforço seja da ordem de 1.200.

A Géorgia é uma importante rota energética na região do Cáucaso e tem irritado a Rússia ao tentar entrar na Otan.

Iakobashvili disse que a Geórgia pede à União Européia que tenha um papel mais ativo na redução de tensões na região, participando do controle das fronteiras ou das operações policiais.

No entanto, ele disse que ainda não foi tomada nenhuma decisão quanto a isso nas reuniões em Bruxelas com os 27 embaixadores do bloco.

(Reportagem de Mark John)

Leia mais sobre: Geórgia - Rússia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.