Geórgia denuncia Rússia à Corte Internacional de Justiça por limpeza étnica

Bruxelas, 12 ago (EFE) - O Governo da Geórgia anunciou hoje que apresentou uma denúncia contra a Rússia perante a Corte Internacional de Justiça (CIJ) por atos de limpeza étnica realizados em território georgiano entre 1993 e 2008, informou o Executivo de Tbilisi em comunicado distribuído em Bruxelas.

EFE |

Segundo a Geórgia, desde o início da década de 1990 e até a recente invasão do país, a Rússia tem apoiado a limpeza étnica de cidadãos georgianos por parte das forças separatistas nas regiões da Abkházia e Ossétia do Sul, mediante o fornecimento de armas, o recrutamento de mercenários e a intervenção direta de tropas.

O Executivo georgiano afirma que desde o cessar-fogo em ambas as zonas, as forças russas encarregadas de manter a paz negaram o direito de retorno a 300 mil pessoas que tinham sido deslocadas.

Na queixa perante a CIJ -o principal órgão judicial da ONU, com sede em Haia-, a Geórgia pede aos juízes que declarem que Moscou atuou contra a legislação internacional e que deve se abster de seguir apoiando as forças separatistas, incluindo a retirada de todas as suas tropas da Geórgia.

Tbilisi também pede uma indenização. EFE epn/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG