Geórgia critica visita de Lavrov à Abkházia para abertura de embaixada

Tbilisi, 14 set (EFE) - A Geórgia criticou hoje duramente a visita do ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, à região separatista da Abkházia para finalizar a abertura de uma embaixada russa. A Rússia está se colocando em uma situação de isolamento internacional, disse à Agência Efe Shota Malashkhiya, chefe do comitê parlamentar para a reinstalação da integridade territorial da Geórgia. Ele ressaltou que todo o mundo apóia a Geórgia. Estados Unidos e China, Kosovo e Sérvia, todas as estruturas e os países, com raras exceções, reconhecem a integridade da Geórgia.

EFE |

"O que ocorreu na Geórgia demonstra que é o que se entende por comunidade internacional, direito internacional e moral internacional", afirmou.

Malashkhiya destacou o fato de que Lavrov viaje à Abkházia às vésperas da primeira sessão do Conselho Organização do Tratado do Atlântico Norte-Geórgia que será realizada entre segunda e terça-feira em Tbilisi.

"Em relação à Geórgia, o mundo civilizado está unido, tal unidade não houve para Kosovo, Afeganistão ou Iraque", explicou.

Para o responsável georgiano, "a Rússia escolheu apoiar a limpeza étnica, renunciou ao direito internacional, mas, com suas ações, está caminhando rumo à desintegração".

"Permitiu a revisão da arquitetura internacional e isso pode ter conseqüências na Chechênia, Daguestão, Inguchétia, Bashkiria, Tartária e Mordóvia", afirmou.

Apesar de a Rússia ter reconhecimento, em 26 de agosto, a independência da Abkházia e da Ossétia do Sul, Malashkhiya disse estar convencido de que a reintegração desses territórios ainda é possível.

"A Alemanha foi aceita na Otan e depois ainda precisou de 13 anos para a unificação. Nós precisaremos de menos", ressaltou.

A Rússia estabeleceu na terça-feira relações diplomáticas formais com a Abkházia e a Ossétia do Sul, com o que, previsivelmente, assinará esta semana acordos de amizade, cooperação e assistência mútua em caso de agressão exterior. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG