Geórgia critica abertura de loja da Benetton em região separatista

Tbilisi, 25 mai (EFE).- A Geórgia expressou hoje oposição à abertura em Sukhumi, na capital da região separatista da Abkházia, de uma loja da marca italiana de roupa Benetton, sem autorização prévia de Tbilisi.

EFE |

"Não somos contra as atividades de qualquer companhia nos territórios ocupados, mas esta atividade deve acontecer no marco da lei georgiana", afirmou Grigol Vashadze, ministro de Exteriores georgiano, em entrevista coletiva.

Ele ressaltou que a Chancelaria georgiana "já pediu explicações ao embaixador da Turquia", de onde procede o sócio da Benetton que pretende abrir uma franquia em Sukhumi, e "o mesmo será feito em relação à Itália".

"Qualquer companhia pode se cadastrar na Geórgia, receber um código de identificação e pagar impostos ao orçamento do país", disse.

O chefe da diplomacia de Tbilisi advertiu de que "se a posição oficial da Geórgia não for aceita, o país conta com mecanismos para impedir" a abertura da loja.

A independência da Abkházia e da também separatista Ossétia do Sul foi reconhecida até agora só por Rússia e Nicarágua. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG