Tamanho do texto

A Geórgia acusou nesta terça-feira a Rússia de ter usado bombas de fragmentação de maneira indiscriminada contra civis durante o recente conflito que eclodiu na região separatista georgiana da Ossétia do Sul.

As Forças Armadas russas lançaram com seus sistemas de mísseis várias bombas de fragmentação contra civis durante o conflito, declarou o embaixador da Geórgia, Giorgi Gorgiladze, durante a conferência sobre desarmamento das Nações Unidas.

"Uma grande quantidade de bombas que não explodiram e de minas antipessoais foram encontradas, muitas vezes em ruas, calçadas e casas, deixando civis feridos", disse na conferência.

"A situação existente tem graves conseqüências para centenas de milhares de pessoas deslocadas que desejam retornar aos seus locais de residência permanente", acrescentou.

Gorgiladze disse também que os objetivos específicos das forças russas eram a destruição do entorno na Geórgia, por meio do bombardeio das montanhas das regiões de Borjomi e Tsemi, onde há muitas espécies de plantas protegidas e bosques de madeira preciosa.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.