Geórgia acusa Rússia de pôr em risco a paz na região do Cáucaso

Tbilisi, 11 jul (EFE).- A Geórgia acusou hoje a Rússia de agressão aberta e de pôr em perigo a paz e a segurança em toda a região do Cáucaso.

EFE |

"A agressão aberta por parte da Rússia cria uma ameaça à paz não só na Geórgia, mas em toda a região do Cáucaso", disse o Ministério de Assuntos Exteriores.

O comunicado da diplomacia georgiana acontece um dia depois de a Rússia admitir oficialmente que seus aviões de guerra tinham entrado no espaço aéreo da Geórgia.

Moscou justificou a incursão, que aconteceu na quarta-feira passada, com a "necessidade de frustrar uma eventual entrada de tropas georgianas na região separatista da Ossétia do Sul".

"A anexação cínica por parte da Federação da Rússia de parte inalienável do território georgiano desembocou em uma agressão evidente e muito perigosa", assinalou a Chancelaria georgiana.

As autoridades georgianas acusam a Rússia de apoiar militar e economicamente as regiões separatistas da Abkházia e Ossétia do Sul, que se separaram da Geórgia no começo dos anos 90, após diferentes conflitos armados.

As duas regiões separatistas, cujas independências fáticas não são reconhecidas pela comunidade internacional, rejeitam qualquer fórmula de regra que suponha sua permanência dentro do Estado da Geórgia.

A Ossétia do Sul defende sua unificação com a república russa da Ossétia do Norte, enquanto os separatistas abkhazes proclamaram como seu objetivo a criação de um Estado independente que, no futuro, poderia se associar à Rússia.

O Ministério de Exteriores georgiano disse que Tbilisi "utilizará todos os recursos políticos, diplomáticos e jurídicos possíveis para que a comunidade mundial dê uma valorização adequada às ações da Rússia em relação à Geórgia". EFE mv/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG