Geórgia acusa Rússia de ameaçar rotas energéticas no sul de Cáucaso

O presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, declarou nesta sexta-feira que a política da Rússia na região separatista da Abkhásia constitui uma grave ameaça para as rotas energéticas no sul do Cáucaso.

AFP |

"As últimas ações da Rússia destinadas a abolir o reconhecimento da integridade territorial da Geórgia e a mobilização de tropas" nesse país "constituem uma grave ameaça para a idéia de um corredor energético", declarou Saakashvili no término de uma cúpula energética em Kiev.

Uma parte do petróleo extraído o mar Cáspio transita para a Europa via Azerbaijão e Geórgia, duas ex-repúblicas soviéticas do sul do Cáucaso.

Nas últimas semanas, a Rússia reforçou seu apoio aos governos rebeldes da Abkhásia e da Ossétia do Sul, que declararam sua independência da Geórgia. Moscou reforçou igualmente seu contingente militar na Abkhásia, agora de 2.500 homens.

Tbilisi acusa Moscou de pretender anexar os dois territórios e debilitar a Geórgia no momento em que o país está para ingressar da Otan.

ant/fb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG