Geórgia acusa Rússia de abrir uma nova base militar na Abkházia

Tbilisi, 15 jun (EFE).- O Governo da Geórgia denunciou hoje que as forças de paz russas abriram em segredo uma nova base militar com armamento pesado na Abkházia.

EFE |

A base militar entrou em funcionamento no distrito de Ochamchira, afirmou em Tbilisi Tornike Kilanava, funcionário do chamado Governo da Abkházia no exílio, que representa 250 mil refugiados georgianos foragidos da região.

O funcionário declarou à imprensa que os militares russos desdobraram hoje nessa base, que antes era um centro de treino das tropas da Abkhásia, carros de combates, peças de artilharia e aparatos de defesa aérea.

"Trata-se de armamento proibido na zona do conflito, pois são sistemas ofensivos, e não defensivos", disse Kilanava.

Segundo Kilanava, a nova base de Agubedia fica em um setor estratégico, de onde é possível controlar a entrada e saída das partes alta e baixa do distrito de Gali, na fronteira com a Geórgia.

Em declarações à Agência Efe, Shotá Malashjia, chefe da comissão do Parlamento da Geórgia encarregada do restabelecimento da integridade territorial do país, confirmou as acusações.

"Temos informação de que as tropas russas concentram em Ochamchira armamento pesado, o que está proibido. Faltaria que desdobrassem ali navios de guerra russos", disse o deputado.

Em Moscou, o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Aleksandr Drobishevski, disse à agência "Interfax" que se trata de mais uma hostilidade georgiana, "que pretende denegrir as forças de paz que operam na zona do conflito". EFE A Geórgia denuncia que a Rússia aplica uma política de "anexação soterrada" das regiões separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

se/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG