Pequim, 19 abr (EFE).- O ex-presidente americano George W. Bush elogiou ontem à noite o papel da Ásia Oriental no futuro da economia global, na primeira viagem a outro continente após deixar a Presidência dos EUA no mês passado de janeiro.

Segundo informou hoje a agência oficial "Xinhua", o ex-presidente pronunciou um discurso durante o jantar de gala do Fórum econômico regional de Boao, realizado na ilha de Hainan, na China.

Bush assegurou que o sistema financeiro, causa principal da crise mundial, "não precisa de reformas, mas mais transparência" e criticou a atuação dos grandes agentes do setor antes da crise.

Neste sentido, disse que há duas décadas era suficiente uma cúpula do Grupo dos Sete (G7) para marcar pautas e solucionar problemas, mas que a globalização e o auge da Ásia obrigaram a ampliar as decisões ao Grupo dos Vinte (G20).

Por isso, reivindicou que um "compromisso forte" entre os países da região Ásia-Pacífico é básico para a estabilidade mundial.

Bush desejou sorte a seu sucessor, Barack Obama, embora tenha reconhecido que não era sua primeira opção.

O ex-presidente americano misturou menções a assuntos sérios com apontamentos mais humorísticos, como quando se referiu a sua vida após deixar a Casa Branca.

"Livre afinal", assegurou que foram suas palavras após sentar-se pela primeira vez no sofá sendo ex-presidente. "Livre para lavar os pratos", respondeu sua mulher Laura.

O Fórum de Boao é uma reunião econômica anual da Ásia, da qual participam 12 chefes de Estado e mais de 1,6 mil delegados da região. EFE gmp/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.