George Clooney quer passar por detector de mentiras para ajudar amigo

Los Angeles (EUA.), 6 mai (EFE).

EFE |

- O ator George Clooney está disposto a passar pelo detector de mentiras para defender o amigo Rande Gerber, marido da modelo Cindy Crawford, de acusações de assédio sexual, informou hoje a imprensa local.

Gerber e outros dois funcionários do Moonstone Lounge, de San Diego, foram acusados por duas ex-garçonetes de assédio. Elas disseram que os três tentaram beijá-las e acariciá-las.

O episódio supostamente aconteceu em 2008, em um dia em que Clooney estava no local. Por isso, o protagonista de "Conduta de Risco" (2008) decidiu depor para ajudar a resgatar a reputação do amigo.

"O senhor Gerber e o senhor Clooney estão dispostos a se submeter ao detector de mentiras para provar que as acusações contra o senhor Gerber são falsas", disse um porta-voz do réu ao site "TMZ".

"O senhor Gerber não está disposto a negociar nem um dólar nesta extorsão e adotará as ações que forem necessárias para limpar seu nome, incluindo um processo de US$ 10 milhões por acusação maliciosa assim que for provado que as alegações são falsas", acrescentou.

Por sua vez, o agente de Clooney explicou que o ator afirma que as alegações das ex-garçonetes são mentira.

"Eu estive com Rande a noite inteira da mesma forma que muitas outras pessoas, e todos dirão o mesmo que eu estou dizendo. Isso nunca ocorreu. Ponto", disse o astro. EFE fmx/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG