crimes comunistas - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

General polonês Jaruzelski se declara inocente de crimes comunistas

O general polonês Wojciech Jaruzelski se declarou inocente no julgamento por crimes comunistas a que é submetido em Varsóvia por ter decretado lei marcial em 1981, quando liderava o regime ditatorial comunista.

AFP |

"Me declaro inocente. Rejeito as acusações como foram formuladas pela promotoria. Considero que não têm fundamento e objetividade", disse o general de 85 anos.

Jaruzelski afirmou que a instauração da lei marcial "foi uma decisão dramática e difícil, mas justificada por razões de força maior", que permitiu salvar o país de uma "catástrofe inevitável".

"Foi um mal menor", repetiu Wojciech Jaruzelski, insistindo que a lei marcial salvou o país de uma intervenção soviética.

Jaruzelski, último chefe de Estado comunista da Polônia, divide o banco dos réus com outros seis dirigentes do regime. Ele pode ser condenado a 10 anos de prisão.

mc/fp

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG