inocentes - Mundo - iG" /

General hondurenho diz que militares são inocentes

Tegucigalpa, 7 jan (EFE).- O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas de Honduras, general Romeo Vásquez, declarou hoje que os militares agem sempre dentro das leis e que são inocentes em muitas coisas das quais foram acusados durante a crise originada com a derrubada de Manuel Zelaya.

EFE |

"Podem nos acusar de muitas coisas, mas nós sabemos que somos inocentes e que no final a verdade sempre sai", declarou Vásquez a veículos da imprensa local.

"Somos profissionais e sabemos e achamos que o que fizemos está dentro da Constituição da República e demais leis", afirmou.

"Somos soldados, não somos assassinos, como muitas vezes se quis dizer que somos", disse o general.

No entanto, Vásquez não falou especificamente sobre a expulsão de Zelaya de Honduras pelos militares após sua derrubada, ocorrida em 28 de junho.

Ontem, o Ministério Público apresentou uma solicitação de captura contra ele e os demais membros da Junta de Comandantes por causa da expulsão de Zelaya.

O general disse apenas que essa explicação se dará "por meio da defesa" perante a justiça e que a Junta de Comandantes se submeterá ao processo aberto pelo Ministério Público, que acusa os militares de abuso de autoridade e expatriação.

A Constituição de Honduras proíbe a expatriação de hondurenhos.

EFE lam/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG