General britânico diz ser pouco plausível vitória militar decisiva no Afeganistão

O principal oficial britânico no Afeganistão considera que a opinião pública não deve esperar uma vitória militar decisiva neste país, apenas uma redução da insurreição a um nível aceitável.

AFP |

O general-de-brigada Mark Carleton-Smith, comandante da 16ª Brigada de Assalto Aéreo, afirmou em entrevista ao Sunday Times que os britânicos devem "moderar as expectativas" sobre o fim do conflico e se preparar para um possível acordo com os talibãs.

"Não vamos ganhar esta guerra. Se trata de reduzir o conflito a um nível administrável para que a insurreição não seja uma ameaça estratégica e possa ser controlada pelo Exército afegão", declarou.

Carleton-Smith disse que as tropas atenuaram a ameaça talibã, mas explicou que "não seria realista e provavelmente pouco plausível" pensar que a força multinacional no Afeganistão possa libertar o país dos grupos armados.

"Nós poderíamos perfeitamente sair do país, deixando um frágil mas duradouro nível de insurreição na zona rural", disse.

O general britânico também destacou que "se os talibãs estiverem prontos para sentar-se à mesa para discutir um acordo político, este é justamente o tipo de progresso que acaba com insurreições como esta". Para ele, "isto não deve incomodar as pessoas".

    Leia tudo sobre: inglaterra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG