General americano nega ter visto fotos de tortura em Abu Ghraib

Um general americano negou ter visto fotos das violações na prisão iraquiana de Abu Ghraib, que tiveram a divulgação bloqueada pelo presidente Barack Obama, ao contrário do que informou na quinta-feira o jornal britênico Daily Telegraph.

AFP |

O jornal afirmou que o general Antonio Taguba, responsável pela investigação sobre torturas do Exército americano contra os prisioneiros em Abu Ghraib, havia visto as fotos que tiveram a divulgação vetada por Obama em mayo, supostamente para não colocar em perigo as tropas americanas no campo de batalha.

O general foi citado pelo jornal afirmando que as imagens mostram "torturas, violência e todo tipo de atos indecentes".

Segundo o Telegraph, as fotografias mostram um soldado americano estuprando uma prisioneira e um tradutor violentando um detento.

Outras imagens mostrariam atos de violência sexual contra prisioneiros executado com objetos e um detento sendo despido à força.

Mas o general afirmou na sexta-feira à revista americana Salon que não se referia às fotografias que são objeto de uma ação da Associação Americana de Defesa das Liberdades Civiles (ACLU).

A Casa Branca e o Pentágono negaram na quinta-feira que as fotos censuradas mostrassem cenas de violência sexual.

mk/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG