GB: Brown pede desculpas por escândalo de gastos de políticos

O escândalo dos gastos de deputados e ministros na Grã-Bretanha, que atinge tanto os trabalhistas como a oposição conservadora, obrigou o ministro Gordon Brown a pedir desculpas em nome de todos os partidos.

AFP |

"Devo apresentar desculpas em nome dos políticos, em nome de todos os partidos, pelo que aconteceu nos últimos dias", disse o primeiro-ministro para um grupo de enfermeiras em Harrogate, no norte da Inglaterra, antes de afirmar que as pessoas que estão na política devem "servir ao interesse geral, e não aos próprios interesses".

Este pedido de desculpas de Brown, cuja popularidade caiu a níveis históricos, ocorre após o escândalo envolvendo gastos de deputados, que utilizaram verbas públicas para comprar produtos diversos, desde comida de cachorro a objetos eróticos.

Alan Duncan, líder dos conservadores na Câmara dos Comuns, terá que devolver cerca de 4 mil libras (4.469 euros) gastas em despesas de jardinagem em dois anos.

Oliver Letwin, outro conhecido membro do partido Conservador, gastou cerca de 2 mil libras (2.243 euros) para consertar sua quadra de tênis.

Ao reagir às denúncias, os conservadores revelaram que seus colegas trabalhistas utilizaram um esquema no qual comunicavam mudanças sucessivas de residência para receber o auxílio à reforma de apartamentos e casas.

Cheryl Gillan, eleito pelo País de Gales, solicitou o reembolso de duas caixas de comida para cachorro, no valor de 39 pennies (0,5 euro) cada. Já o porta-voz dos Tories para as Universidades, David Willets, utilizou uma verba de 110 libras para comprar 25 lâmpadas para sua casa em Londres.

O conservador David Cameron, apontado como o futuro primeiro-ministro pelas pesquisas, pediu que todos os políticos façam uma "mea culpa".

et/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG