Gaza: os acontecimentos desde o início da operação militar israelense

Seguem os acontecimentos desde o início da ofensiva lançada por Israel na Faixa de Gaza, que fez mais de 400 mortos palestinos, entre eles pelo menos 25% civis, segundo a ONU, e cerca de 2.000 feridos.

AFP |

SÁBADO 27 DEZEMBRO

- Israel lança ofensiva aérea contra o Hamas na Faixa de Gaza para pôr fim aos tiros de foguetes do Hamas (operação "chumbo grosso", de amplitude sem precedente nos Territórios palestinos desde 1967).

- O Egito abre o terminal de Rafah, na fronteira com a Faixa de Gaza, para acolher os palestinos feridos.

- O chefe do Hamas no exílio, Khaled Mechaal, apela a uma terceira intifada, a revolta.

- Pelo menos 230 palestinos são mortos, em maioria policiais do Hamas (fontes hospitalares palestinas).

- Apelos internacionais ao fim dos bombardeios e aos lançamentos de foguetes.

DOMINGO 28

- Sinal verde de Israel para a mobilização de 6.500 reservistas. O exército posiciona blindados na fronteira com Gaza.

- Israel bombardeia 40 túneis usados para o contrabando de armas na fronteira entre Egito e Gaza.

- O Egito volta a fechar Rafah depois que palestinos tentaram forçar a passagem. Um guarda de fronteira egípcio foi morto por tiros provenientes de Gaza. O terminal seguirá aberto ou a fechado, alternativamente.

- Manifestações na Europa, nos países árabes e na Cisjordânia, contra os bombardeios.

- "A agressão israelense" não permite o prosseguimento das negociações com Israel (Síria).

SEGUNDA-FEIRA 29

- Israel, comprometido numa "guerra sem cartel" contra o Hamas, decreta o setor de fronteira do território palestino "zona militar fechada".

- Um quarto israelense é morto por tiros de foguete disparados por palestinos.

TERÇA-FEIRA 30

- As forças terrestres israelenses se dispõem a agir em Gaza (exército).

- As operações em curso representam "a primeira fase entre várias outras já aprovadas pelo gabinete de segurança" (Israel). Sinal verde para a mobilização de um novo contingente de 2.500 reservistas.

QUARTA-FEIRA 31

- Prosseguimento dos bombardeios israelenses. Alguns tiros de foguetes palestinos atingem até 40 km.

- 106 caminhões de ajuda humanitária internacional transitam de Israel em diração a Gaza (fonte:Israel).

- Israel rejeita as propostas de trégua da UE e do Quarteto para o Oriente Médio (Estados Unidos, UE, Rússia, ONU) e afirma que vai prosseguir as operações.

- A Liga árabe faz um apelo à reconciliação dos palestinos.

QUINTA-FEIRA 1º JANEIRO

- O exército israelense anuncia ter enquadrado 30 alvos do Hamas, entre eles "ministérios", um prédio do Parlamento, túneis de contrabando e oficinas "de fabricação de foguetes".

- Um dos principais líderes do Hamas, Nizar Rayan, é morto num bombardeio israelense.

- Mais de 40 foguetes são atirados de Gaza contra o sul de Israel atingindo principalmente Ashdod e Beersheva.

- O primeiro-ministro israelense Ehud Olmert afirma não querer uma "guerra longa".

- O Hamas desmente ter aceitado "sob condições" as propostas da UE de trégua.

- A chefe da diplomacia israelense Tzipi Livni vai a Paris para se encontrar com o presidente francês Nicolas Sarkozy que, por sua vez, deve realizar uma turnê pelo Oriente Médio.

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG