Gaza: militantes pró-palestinos rompem bloqueio pela quinta vez

Um barco carregado de ajuda humanitária fretado por militantes pró-palestinos entre eles, pela primeira vez, passageiros árabes, chegou na manhã deste sábado à Faixa de Gaza, rompendo pelo mar, pela quinta vez, o bloqueio imposto por Israel ao território palestino.

AFP |

O "Dignity", um navio de 20 metros, deixou na noite de sexta-feira o porto cipriota de Larnaca, e não foi impedido pelas autoridades israelenses de chegar a Gaza depois de um controle de identidade realizado ao longo da costa.

Entre os 17 militantes membros da expedição estão três libaneses e dois qatarianos além de dois israelenses, dos quais um jornalista, constatou um jornalista da AFP.

O barco estava carregado com leite para bebês e uma tonelada de medicamentos para a população de Gaza, indicou o coordenador da campanha, Amjad Al-Chawa.

"Todo o povo qatariano e seu governo estão do lado do povo palestino e particularmente do lado dos palestinos que estão sofrendo o bloqueio israelense na Faixa de Gaza", explicou à AFP Aëd Qahtany, membro de uma ONG qatariana.

"A segurança israelense interceptou nosso barco no mar. Ela efetuou um controle de identidade, revistou o barco e nos deixou continuar nossa navegação rumo a Gaza", acrescentou.

A israelense Neta Golan, que vive em Ramallah na Cisjordânia há vários anos, lançou apelo a outros militares para que se mobilizem.

"Sempre precisamos do apoio das pessoas solidárias aos palestinos para ajudar a resistência palestina a liberar Gaza", declarou à AFP a fundadora da organização International Solidarity Movement.

Por sua vez, a militante libanesa Nathalie Abou Shakra destacou a importância deste barco, de bandeira britânica, que pela primeira vez transporta passageiros árabes.

"Isto constitui um apelo a todos os árabes, os governos e a todos os povos, para que venham imediatamente a Gaza para romper o bloqueio", declarou.

Em missões anteriores do "Dignity", em agosto, outubro e novembro, Israel avisou que não deixaria mais o barco passar.

Em dezembro, um barco libanês carregado de ajuda humanitária foi interceptado pela marinha israelense e forçado a dar meio volta quando tentava chegar a Gaza.

O bloqueio israelense, em vigor desde que o Hamas islamita assumiu o poder, em junho de 2007, foi reforçado no início de novembro em razão do aumento das violências.

str-cad/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG