O secretário americano de Defesa, Robert Gates, anunciou nesta quarta-feira uma investigação conjunta com as autoridades do Afeganistão sobre um bombardeio de civis, que pode ter sido o pior erro da coalizão liderada pelos Estados Unidos em sete anos de guerra neste país.

Gates disse à imprensa na base militar de Bagram, ao norte de Cabul, que aceitou a proposta do ministro afegão de Defesa, Abdul Rahim Wardak, de criar uma comissão conjunta para esclarecer o ocurrido no bombardeio da localidade de Azizabad, oeste afegão, no dia 22 de agosto.

Segundo o governo afegão e a ONU, o ataque matou 90 civis, incluindo muitas mulheres e crianças.

As forças americanas afirmaram que morreram de 30 a 35 milicianos talibãs e de cinco a sete civis, mas abriram uma investigação após a divulgação de imagens, filmadas com telefones celulares, de vários corpos alinhados diante de uma mesquita antes do sepultamento.

"Nas raras ocasiões em que cometemos um erro, quando existe erro, devemos pedir perdão rapidamente, oferecer rapidamente compensações e abrir uma investigação", disse Gates.

A coalizão internacional no Afeganistão, integrada quase exclusivamente por tropas americanas, recorre cada vez com mais freqüência aos bombardeios aéreos, para minimizar as próprias perdas.

afp/fp-lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.