Gates alerta para longo impacto em relações EUA-Rússia

WASHINGTON - O secretário de Defesa norte-americano, Robert Gates, disse na quinta-feira que a ofensiva militar da Rússia na Geórgia terá implicações sérias para as relações de segurança entre os dois países, o que pode durar vários anos.

Reuters |

O chefe do Pentágono, ex-especialista em União Soviética na CIA, também disse que não vê perspectiva para o uso da força militar norte-americana na Geórgia.

Falando a repórteres sobre a entrega de ajuda humanitária à Geórgia por parte do Exército norte-americano e sobre a violência deflagrada na região desde a semana passada, Gates afirmou: "Se a Rússia não recuar dessa postura agressiva e das ações na Geórgia, a relação entre os Estados Unidos e a Rússia pode ser afetada de forma adversa por anos".

Mas Gates também ressaltou que não quer um retorno da Guerra Fria entre as duas potências nucleares.

O secretário de Defesa disse que as ações da Rússia nos próximos dias e meses vão ajudar a "determinar o curso futuro" das relações. Ele também disse que devem haver "consequências", caso a Rússia não cumpra o cessar-fogo, como prometido.

Ele também afirmou que conversou na sexta-feira passada com seu colega russo, para exigir moderação da Rússia, e, segundo Gates, "ele disse que os russos não têm intenção de invadir a Geórgia".

    Leia tudo sobre: georgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG