O atual secretário da Defesa dos EUA, Robert Gates, aceitou permanecer à frente do Pentágono, quando o presidente eleito, o democrata Barack Obama, assumir o governo em janeiro, informaram vários veículos de comunicação americanos, nesta terça-feira à noite.

Segundo Politico.com, ABC News e CNN, o secretário Gates, que foi mencionado insistentemente como favorito do novo presidente para o Departamento da Defesa, aceitou se manter na pasta por pelo menos um ano e executar a política de Obama para a retirada das tropas estacionadas no Iraque.

Reuters

Robert Gates durante coletiva

"Está fechado", revelou a rede ABC, que cita uma fonte próxima às negociações, segundo a qual a equipe de transição fará o anúncio formal depois do Feriado de Ação de Graças, na quinta-feira.

Contactados pela AFP, vários assessores de Obama disseram não poder confirmar, no momento, as notícias divulgadas pela imprensa.

O site Politico.com garantiu que Gates fará parte de uma equipe da Defesa que incluirá o ex-comandante-geral da Otan James Jones, como assessor de Segurança Nacional.

jit/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.