Gás metano pode indicar vida em Marte

Cientistas da Nasa anunciaram no jornal Science que grandes quantidades de gás metano foram detectadas em Marte por telescópios. A substância havia sido encontrada na atmosfera de Marte há cinco anos, e os cientistas descobriram que o gás é mais abundante em determinadas partes do planeta.

BBC Brasil |

Existem duas possíveis explicações para a existência do gás em Marte. Uma delas seria que a simples interação entre rochas e água poderia liberar o gás através de fendas na superfície.

A outra explicação seria que colônias de organismos microscópicos estariam vivendo abaixo da superfície do planeta e expelindo gás metano, como fazem animais maiores na Terra.

"O gás metano pode ser gerado e expelido por micróbios, mas também pode servir de alimento para micróbios consumidores de metano", afirmou Lisa Pratt, astrobióloga da Nasa.

"Portanto, de um jeito ou de outro, isso é empolgante porque temos evidências que nos levam a pensar sobre a possibilidade de existir vida em Marte", acrescentou.

"É uma questão fundamental saber se há vida em Marte, porque se pudermos mostrar que a existência de vida na Terra não é única, estaremos mais perto de poder dizer que há vida por todo o universo", diz o cientista Colin Pillinger. "E isso é absolutamente fascinante."
Daqui a três anos, uma nova missão robótica pousará em Marte para determinar se o gás metano está sendo produzido por organismos ou não.

    Leia tudo sobre: ciência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG