carinhoso do que nunca - Mundo - iG" /

García Márquez diz que Fidel está mais carinhoso do que nunca

Havana, 14 jul (EFE).- O prêmio Nobel de Literatura, o colombiano Gabriel García Márquez, disse que nunca viu o ex-presidente de Cuba Fidel Castro tão carinhoso quanto na semana passada, quando se reuniu com ele por mais de cinco horas.

EFE |

"Tenho a impressão de tê-lo conhecido ontem. Nunca o tinha visto assim, tão carinhoso", afirmou o escritor ao jornalista cubano Gabriel Molina em artigo publicado no jornal oficial "Granma", no qual conta as impressões de García Márquez e sua mulher, Mercedes Barcha, após o encontro de quarta-feira passada com Fidel.

Segundo o jornalista, a esposa do escritor afirmou que, no encontro, o líder cubano, que mês que vem completará 82 anos, "estava carinhoso e relaxado" e "falou de tudo... de Birán", cidade natal dos Castro, na província de Holguín (leste).

Fidel Castro escreveu um artigo de reflexões, publicado na quinta-feira no site "Cubadebate", no qual afirmou que as mais de cinco horas que passou com García Marquez e Mercedes Barcha foram "as mais agradáveis" desde que ficou doente, em julho de 2006.

No artigo, o ex-presidente diz que "dezenas de eventos dentro e fora de Cuba" em que ambos tinham estado presentes "foram mencionados" e que os convidou para um almoço, algo que nunca fez com nenhum de seus visitantes nos últimos quase dois anos.

"O que Fidel escreveu me deixou frio", declarou García Márquez no encontro que teve com o jornalista cubano e outras pessoas, e acrescentou que o líder cubano falou "de muitos temas com muita profundidade e lucidez".

Fidel Castro se recupera de uma grave doença intestinal que lhe obrigou a deixar sua funções de Governo em 31 de julho de 2006, cinco dias após sua última aparição em público.

Após quase meio século no poder, ele foi substituído na Presidência de Cuba em 24 de fevereiro por seu irmão Raúl Castro, embora ainda continue sendo o primeiro-secretário do Partido Comunista da ilha.

As últimas imagens do líder da revolução foram divulgadas mês passado, após uma reunião entre o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e Raúl Castro. EFE jlp/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG