Gabão vai às urnas indagando se família Bongo permanece no poder

O Gabão, país africano rico em petróleo, realiza no próximo domingo eleições presidenciais, às quais concorre o filho de seu presidente Omar Bongo, que ficou no poder por 41 anos até sua morte, em junho.

AFP |

Candidatos da oposição afirmam que a eleição será fraudada para que Ali Bongo substitua o pai à frente do país.

Além de ocupar o posto de quarto maior produtor de petróleo da África subsaariana, o Gabão é o terceiro maior fornecedor de manganês do mundo e o segundo maior exportador de madeira do continente. Problemas crônicos como a corrupção, no entanto, mantêm cerca de 60% da população vivendo abaixo da linha da pobreza.

"Apenas 2% da população realmente se beneficiam da riqueza do país", afirma o ex-primeiro-ministro Casimir Oye Mba, um dos 23 candidatos à votação de domingo.

Para Pierre Mamboundou, outro candidato, acredita que o Gabão precisa ser "refeito".

Ali Bongo é considerado favorito às eleições, e 12 candidatos já entraram com pedidos de adiamento do pleito devido ao que chamam de "irregularidades flagrantes" em sua organização.

No entanto, nenhuma das pesquisas de opinião é considerada confiável.

"Ali é o favorito. O GDP é usado para controlar as eleições e você pode ser eleito com menos de 20% dos votos", por haver tantos candidatos, disse um analista político de Libreville, que pediu o anonimato.

pgf/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG