O Gabão decidiu nesta segunda-feira fechar todas as suas franteiras terrestres, aéreas e marítimas, depois da morte do presidente Omar Bongo, informou em um comunicado, divulgado na televisão, o ministério da Defesa.

O ministro da Defesa Ali Ben Bongo Ondimba, filho do presidente falecido, decidiu "pelo fechamento das fronteiras terrestres, aéreas e marítimas", segundo o texto lido pelo subsecretário geral da pasta, Guy-Louis Bertrand Mopango, sem informar quando seriam reabertas.

Além disso, anunciou que "todos os componentes das forças de defesa em todo o território" estão em alerta, e que medidas de segurança serão aplicadas "em todos os imóveis administrativos sensíveis".

"No interesse superior da nação, o ministério da Defesa pede à população que redobre sua vigilância e seu patriotismo diante desta prova difícil e dolorosa que nosso país atravessa", conclui o comunicado.

O presidente Omar Bongo, de 73 anos, morreu nesta segunda-feira em uma clínica particular de Barcelona, onde havia sido internado há algumas semanas para tratar um câncer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.