Gabão diz que respeitará constituição após morte de presidente

DACAR (Reuters) - O governo do Gabão disse que respeitará a constituição do país após a morte do presidente Omar Bongo em uma clínica espanhola na segunda-feira. Bongo, o líder africano há mais tempo no poder, morreu na segunda-feira em uma clínica em Barcelona, onde estava internado e recebia tratamento para uma doença grave, informou o primeiro-ministro do país, Jean Eyeghé.

Reuters |

"Vamos respeitar a constituição e respeitar as instituições", disse à televisão francesa a ministra da Comunicação e porta-voz do governo, Laure Olga Gondjout.

Pela constituição, o líder interino do país - que se espera seja o presidente do Senado - deve convocar eleições para daqui a 30 ou 45 dias.

Bongo suspendeu pela primeira vez, no mês passado, suas funções de chefe de Estado desde que chegou ao poder, em 1967.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG