Os líderes do Grupo dos Oito países mais industrializados (G8) pediram nesta terça-feira que as economias emergentes com grandes superávits em conta corrente ajustem suas taxas de câmbio.

"Em algumas economias emergentes com grandes e crescentes superávits em conta corrente, é crucial que suas taxas de câmbio" evoluam para incorporar "os ajustes necessários".

Embora o comunicado não mencione a China, a declaração parece se tratar de um apelo tácito para que o gigante asiático valorize sua moeda, o yuan.

lbc/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.