G8 e os países africanos aprovam declaração da água

LAquila (Itália) - Os países mais ricos e os estados africanos representados na cúpula do G8 aprovaram hoje uma declaração para ampliar o acesso à água e à higiene, baseado no princípio de responsabilidade compartilhada, segundo disse à Agência Efe uma fonte do governo italiano.

EFE |

  • Veja a galeria de fotos da reunião do G8
  • Editorial do NYT: Presidente Obama deve liderar para justificar G8
  • G8 se reúne em meio a "crise de identidade"
  • Lula e Obama concordam em não retroceder no comércio
  • Países concordam em retomar Rodada de Doha, diz premiê
  • Os países signatários do documento se comprometem a mobilizar recursos para o setor de água na África e a definir um plano de investimentos nesse campo.

    O hoje assinado é o tratado de associação mais forte entre África e os países do G8 para ampliar "o acesso à água e à higiene pública", baseado no princípio de "responsabilidade compartilhada".

    Trata-se do primeiro acordo alcançado pelos países ricos do G8 e os países africanos sobre os problemas de água.

    Os países ricos do G8 se comprometem a ajudar no desenvolvimento de planos nacionais hídricos na África, a melhorar a coordenação com as instituições doadoras no continente e a melhorar o funcionamento dos investimentos na gestão de água.

    O documento dá um prazo aos signatários até a reunião Africa Water Week, que será realizada em novembro na África do Sul, para revisar os avanços na gestão de água do continente africano.

    Os países signatários mostram no texto seu compromisso com o setor de água, como via para promover a "dignidade humana" e "reduzir o sofrimento associado com a mortalidade infantil" na África.

    O documento também recolhe a vontade de fortalecer a colaboração do G8 na África.

    Leia mais sobre: G8

      Leia tudo sobre: g8

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG