G8 e emergentes tentam conciliar crise e aquecimento global

Os ministros do Meio Ambiente dos países do G8 e de grandes Estados emergentes como Brasil e México tentavam nesta quinta-feira, na Sicília, conciliar a crise econômica mundial com a luta contra o aquecimento global e a salvaguarda da biodiversidade.

AFP |

Os ministros de 17 nações projetam adotar sexta-feira a "Carta de Siracusa" destinada a estabelecer os meios e as formas de financiamento para salvar o planeta e, sobretudo, sua biodiversidade, tanto animal como vegetal, indicaram fontes das delegações.

A biodiversidade foi reconhecida por todas as nações participantes um bem indispensável tanto para países ricos quanto pobres.

"A crise financeira atual nos dá uma oportunidade para resolver, ao mesmo tempo, tanto o problema econômico quanto o do aquecimento da terra", estimou o ministro da República Tcheca, Martin Bursik, em nome da União Europeia (UE).

O secretário mexicano do Meio Ambiente, Juan Rafael Elvira, propôs a criação de um "fundo verde" contra a mudança climática e a favor da biodiversidade.

Segundo ele, o acesso e a valorização dos recursos genéticos são urgentes para a proteção do meio ambiente, já que numerosos países e multinacionais acedem a eles sem ofrecer compensações adequadas aos países de origem para protegê-los.

A defesa da biodiversidade é exigência "ao mesmo tempo moral e ética", destacou Bursik, que nutre esperanças de conseguir um acordo na cúpula das Nações Unidas sobre o ambiente em Copenhague, no final de 2009.

Outra novidade da reunião siciliana foi envolver o continente africano num desenvolvimento ecológico duradouro, pelo que África do Sul e Egito foram convidados aos debates.

"O continente africano deve ser o primeiro a trabalhar com energia renovável", pediu o ministro francês do Meio Ambiente, Jean-Louis Borloo.

A França propõe aos países industrializados que financiem 100% dos investimentos para que pelo menos 75% da população da África conte com energia "limpa" própria.

jfm/kv/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG