G8 e emergentes se comprometem a resistir ao protecionismo

O G8 e os principais países emergentes concordaram nesta quinta-feira na Itália em resistir ao protecionismo como solução para a crise econômica mundial, segundo um rascunho da declaração final.

AFP |

"Cooperaremos para garantir que a economia mundial retome o crescimento, seguindo um caminho equilibrado, equitativo e sustentável em benefício de todos, especialmente os mais vulneráveis", afirma o rascunho, após as conversações entre o grupo das oito economias mais industrializadas do planeta e o G5 dos principais países emergentes - China, Brasil, Índia, México e África do Sul -, além do Egito.

"Resistiremos ao protecionismo e promoveremos mercados abertos para o comércio e os investimentos", completa o projeto de declaração, do qual a AFP obteve uma cópia.

O texto também afirma a intenção do G8 e dos países emergentes de concluir a Rodada de Doha até 2010.

O rascunho destaca que os países envolvidos "se comprometem a buscar uma conclusão ambiciosa e equilibrada para a Rodada de Doha em 2010, coerente com sua missão e a partir dos avanços já alcançados".

bur/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG