Tamanho do texto

O anúncio de uma contribuição dos Estados Unidos para um fundo de combate ao aquecimento global de 100 bilhões de dólares por ano daqui a 2020 é um bom sinal, porém insuficiente, declarou nesta quinta-feira o sudanês Lumumba Stanislas Dia-Ping, cujo país preside atualmente o G77, que reúne as 130 nações em desenvolvimento do planeta.

"É um bom sinal, mas continua sendo insuficiente", afirmou em entrevista coletiva.

"Muitas questões ainda não foram resolvidas, temos que analisar os detalhes", acrescentou.

A secretária de Estado americana Hillary Clinton prometeu na manhã desta quinta-feira em Copenhague uma participação financeira - não especificada - de seu país a um fundo de 100 bilhões de dólares por ano daqui a 2020 para combater o aquecimento global, mas impôs como condições "ações significativas" e verificáveis dos países emergentes.

ri/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.