G7 considera estabilização da economia sua prioridade

Os ministros das Finanças do G7 estabeleceram como máxima prioridade a estabilização da economia e dos mercados financeiros e se comprometeram a não ceder à tentação protecionista, segundo o rascunho do comunicado final de sua reunião neste sábado em Roma, obtido pela AFP.

AFP |

"A estabilização da economia mundial e dos mercados financeiros continua sendo nossa máxima prioridade", afirma o documento que os ministros de Economia e Finanças e os presidentes dos bancos centrais dos sete países mais ricos do planeta (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Grã-Bretanha, França, Itália, Canadá) devem assinar neste sábado.

"Adotamos medidas coletivas excepcionais para responder ao desafio e reiteramos nosso compromisso de atuar juntos utilizando uma série de instrumentos políticos para apoiar o crescimento, o emprego e reforçar o setor financeiro", acrescenta o texto.

Os ministros das Finanças do G7 se comprometem ainda a não ceder ao protecionismo, sobretudo depois das críticas à polêmica claúsula "Buy American" (Compre Produtos feitos na América) introduzida no plano para estimular a economia dos Estados Unidos e às medidas a favor do setor automobilístico anunciadas pela França.

"O G7 se empenha para evitar medidas protecionistas, assim como para suspender novas barreiras", completa o rascunho do documento final que pode ser modificado antes da assinatura definitiva às 14H30 locais (11H30 de Brasília).

bur-kv/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG