G20: Milhares protestam em Londres; oito são presos

Milhares de manifestantes tomaram ruas do centro de Londres nesta quarta-feira em protestos na véspera no encontro de cúpula do G20. O clima era de tensão em frente ao Banco da Inglaterra, o banco central britânico, ponto de convergência de quatro grandes passeatas.

BBC Brasil |

Houve empurra-empurra entre policiais e manifestantes. Vidraças da sede do banco RBS foram quebradas por manifestantes no centro da capital britânica.

A principal manifestação chama-se "G20 Meltdown" (ou "Derretimento do G20"). Quatro passeatas - apelidadas de "Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse" - partiram de pontos diferentes de Londres e se encontraram em frente ao Banco da Inglaterra.

Segundo a polícia, mais de três mil pessoas participaram da "G20 Meltdown". Mais de cinco mil policiais foram deslocados para fazer a segurança da City, o centro financeiro de Londres.

O número é muito inferior a outro protesto realizado em Londres no sábado, que reuniu mais de 35 mil pessoas. No protesto de sábado, apenas uma pessoa foi presa.

Muitas empresas e bancos que funcionam próximo ao Banco da Inglaterra instruíram seus funcionários a vestir roupas mais informais e a não usar ternos, para não se transformarem em alvos dos manifestantes.

Alguns manifestantes foram detidos pela polícia por dirigirem um veículo blindado próximo aos protestos.

Outros grupos também estão protestando na praça de Trafalgar e em frente à embaixada americana.

Longe da linha de frente dos manifestantes e da polícia, o clima é mais tranquilo, com pessoas escutando música e dançando.

Na quinta-feira, os manifestantes planejam novos protestos em frente ao Excel Centre, no leste de Londres, onde acontecerá a reunião dos líderes dos países do G20 sobre a crise econômica mundial.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG