Futuro do Afeganistão será tema central da Conferência de Munique

Berlim, 21 jan (EFE).- O futuro do Afeganistão e o desarmamento nuclear serão os temas centrais da Conferência de Segurança de Munique que será realizada no início de fevereiro e à qual se espera a presença de chefes de Estado e de Governo e de ministros de todo o mundo.

EFE |

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, e o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, são alguns dos convidados que confirmaram presença à reunião de três dias e de caráter informal, anunciou hoje seu organizador, Wolfgang Ischinger.

Também estará presente à reunião o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukiya Amano, e o ministro de Exteriores chinês, Yang Jiechi, o primeiro chefe da diplomacia de Pequim que comparece à reunião.

Também contará com a presença do ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov, o presidente da Comissão de Exteriores do Senado dos Estados Unidos, John Kerry, e o assessor para questões de segurança da Presidência americana, James Jones.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que tinha anunciado inicialmente sua presença, desculpou-se pela ausência em função da catástrofe no Haiti.

À espera de outras confirmações, Ischinger ressaltou que, por parte da Alemanha, estarão presentes à Conferência de Segurança de Munique, que está em sua 46ª edição, os titulares de Exteriores e Defesa, Guido Westerwelle e Karl-Theodor zu Guttenberg, respectivamente.

Sob o lema "Sem mais desculpas", os presentes discutirão questões polêmicas como Afeganistão e desarmamento nuclear, mas também segurança energética, o conflito do Oriente Médio e a estrutura de segurança europeia, disse Ischinger.

Em seu discurso à imprensa em Munique, o diplomata alemão rejeitou as acusações dos críticos da conferência que acusam os participantes de fomentar a guerra e assegurou que a reunião não é a conferência anual da indústria armamentista ou do "sindicato de promoção da guerra". EFE jcb/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG