Futuro chanceler italiano quer expulsar estrangeiros sem dinheiro

O atual comissário europeu de Justiça e futuro ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, propôs nesta segunda-feira expulsar os estrangeiros que não possuem dinheiro suficiente para viver na Itália.

AFP |

"Temos que adotar uma lei que estabeleça um nível mínimo de salários, de maneira que, abaixo desse patamar, não se possa morar em nosso país por mais de 90 dias", declarou em uma entrevista ao jornal Il Giornale, de propriedade da família do futuro líder do governo italiano, Silvio Berlusconi.

"Seria suficiente adotar os critérios do Instituto Nacional de Estatísticas (ISTAT) sobre a pobreza", explicou.

"Aqueles que superarem os parâmetros podem ficar e os que não, deverão ser enviados aos países de origem", acrescentou Frattino.

Segundo o ISTAT, o patamar de pobreza na Itália em 2006 era de 970,34 euros (cerca de 2.500 reais) por mês para uma família de duas pessoas.

bur-kv/fb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG