Furiosos com demora, passageiros incendeiam trem na Argentina

BUENOS AIRES (Reuters) - Centenas de passageiros enfurecidos com a demora em um serviço de trens urbanos em Buenos Aires incendiaram os vagões de uma composição nesta quinta-feira. Em outras estações, as ferrovias foram bloqueadas, o que atrasou a normalização das viagens. A empresa privada que opera o serviço é alvo frequente das reclamações dos usuários devido às más condições em que se viaja. Embora tenha admitido a demora e compreendido a irritação dos passageiros, a companhia se opôs veementemente ao ato.

Reuters |

'Entendemos a irritação que as pessoas podem ter porque o serviço foi interrompido ou está demorado, mas de maneira nenhuma podem atentar assim contra um serviço público', disse Gustavo Gago, porta-voz da empresa TBA, à televisão local.

A televisão argentina mostrou imagens das imensas labaredas que saíam de vários vagões na estação Merlo, da linha Sarmiento, na zona oeste de Buenos Aires, enquanto uma multidão enfurecida ocupava as ferrovias e os trens em Castelar.

Usuários entrevistados pelos canais de TV argentinos disseram que queriam bloquear o serviço porque já haviam perdido o dia de trabalho.

'Queremos ir trabalhar e não podemos', disse uma jovem ao canal de notícias CSN.

Os serviços ferroviários na Argentina estão, em sua maioria, nas mãos da iniciativa privada desde a década de 1990, mas são alvo constante de reclamações dos usuários, que se queixam das demoras e de viajar 'como gado' dos arredores de Buenos Aires até a cidade.

Em 2005, os passageiros incendiaram vagões da mesma linha ferroviária, também por causa da demora no serviço.

'O serviço está saturado. Não podemos aumentar a frequência dos trens pelo sistemas de barreiras e a verdade é que estamos em um beco. É difícil continuar a prestar o serviço nas atuais condições', anunciou o porta-voz da TBA.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG