O presidente do Haiti, René Préval, disse que seu país está vivendo uma catástrofe, ao ser atingido pela mais recente de três tempestades que mataram 170 pessoas e forçaram milhares a abandonar suas casas. Nós estamos em uma situação realmente catastrófica, afirmou o presidente, que pretende realizar conversações em caráter de emergência com representantes de países doadores para pedir ajuda humanitária.

Segundo Préval, a mais recente tempestade a atingir o Haiti, Hanna, pode causar ainda mais danos do que o furacão Jeanne, que matou 2 mil pessoas em 2004.

Segundo o colaborador da BBC no Haiti, Joseph Guyler Delua, em algumas partes do país, que mal se recuperava da passagem do furacão Gustav, há inundações onde o nível da água atinge vários metros. Muitos moradores tiveram que subir no telhado de suas casas para evitar afogamento.

O governo e organizações de ajuda humanitária disseram que, até que o nível de água baixe, só podem dar assistência limitada.

Delua afirma que várias plantações foram destruídas, ameaçando provocar uma escassez de alimentos nos próximos dias.

Meteorologistas afirmam que uma outra tempestade tropical, Ike, tornou-se um grande furacão ao se mover sobre o Atlântico, e pode ameaçar as ilhas caribenhas nos próximos dias.

Outra tormenta, Josephine, também se formou nas águas quentes do Atlântico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.