Ike chega às Bahamas e segue rumo a Cuba - Mundo - iG" /

Furacão Ike chega às Bahamas e segue rumo a Cuba

MIAMI - O olho de Ike chegou neste domingo à ilha de Grand Inagua, no sudeste das Bahamas, e se prepara para atingir Cuba ainda nesta noite como ciclone de categoria quatro, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês).

Redação com agências internacionais |

Acordo Ortográfico

"Ike" apresenta ventos máximos sustentados de 215 km/h e "deve se manter como furacão de categoria maior enquanto se aproxima do leste de Cuba", informou o NHC em seu boletim das 12h (Brasília).

Segundo a trajetória prevista pelo NHC, o olho do poderoso furacão se movimentará neste domingo pelo sudeste das Bahamas e ficará "perto ou sobre o leste de Cuba, esta noite, e sobre a área central da ilha nesta segunda-feira".

Percorrerá a ilha de leste a oeste, e, após perder um pouco de intensidade ao atravessar o território, voltará a se fortalecer nas águas do Golfo do México, segundo o NHC.

As regiões mais ao sul do estado da Flórida talvez sintam os efeitos das intensas chuvas e dos ventos causados pelo furacão, mas provavelmente não sofrerão impacto tão forte do fenômeno, segundo a trajetória prevista pelos especialistas.

O Governo de Cuba ampliou o aviso de furacão para as províncias de Villa Clara, Sancti Spiritus e Cienfuegos, e está vigente também para Camagüey e Ciego de Ávila, incluindo Guantánamo, Santiago de Cuba, Holguín, Las Tunas e Granma. As autoridades cubanas emitiram também uma vigilância de furacão para as províncias de Matanzas e Havana.

O olho do furacão, o quinto da temporada atlântica, estava localizado às 12h (Brasília) perto da latitude 21 graus norte e da longitude 73,4 oeste, aproximadamente 25 quilômetros a oés-sudoeste da ilha Grand Inagua (Bahamas) e 205 quilômetros ao leste-nordeste de Guantánamo (Cuba).

Os especialistas advertiram as povoações de Bahamas, Cuba e sul da Flórida sobre a extrema periculosidade deste furacão de categoria quatro na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até cinco.

As intensas chuvas previstas para "Ike" poderão causar inundações e deslizamentos perigosos de terra nas zonas montanhosas do leste de Cuba, na ilha de Hispaniola - onde ficam República Dominicana e Haiti - e sudeste das Bahamas.

Ordem de evacuação

A ordem de evacuação de turistas começou no sábado, após o governador da Flórida, Charlie Crist, declarar estado de emergência, ao mesmo tempo em que os moradores estão deixando neste domingo o arquipélago, muitos deles em direção ao interior da península.

A Cruz Vermelha habilitou albergues para os evacuados nas instalações da Universidade Internacional da Flórida (FIU), em Miami. "É preciso estar preparado e acompanhar por rádio e televisão sua evolução", disse o governador em coletiva de imprensa.

Diante do perigo, as autoridades cubanas estão retirando neste domingo milhares de habitantes de áreas ameaçadas por inundações em províncias orientais e centrais que serão afetadas a partir da próxima noite, e durante dois dias, por "Ike".

Chuvas e deslizamentos

Meteorologistas dizem que Ike pode trazer até 30 centímetros de chuva nesta segunda-feira, à medida que segue para Cuba e as Bahamas, passando ao norte do Haiti. O Haiti deve escapar dos ventos, mas poderá sofrer os efeitos das chuvas trazidas pelo "Ike".

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos alertou que os haitianos ainda deverão sofrer com "enchentes instantâneas e deslizamentos de lama sobre terrenos montanhosos com potencial de ameaçar vidas". O país já está enfrentando as consequências de três tempestades que mataram pelo menos 600 pessoas.

Milhares de turistas e residentes deixaram as ilhas Turks e Caicos e o aeroporto de Providenciales, a ilha mais populosa do arquipélago, fechou. Quem ficou foi forçado a se proteger em abrigos improvisados. Nas Bahamas, turistas foram alertados para deixar as ilhas do sudeste do arquipélago.

    Leia tudo sobre: chuvasfuracao hannafuracãoike

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG