Washington, 1º set (EFE).- O furacão Gustav, que hoje chegou mais fraco do que o previsto à costa do estado americano da Louisiana, pode vir a danificar bens assegurados em aproximadamente US$ 10 bilhões, segundo as companhias de seguros dos Estados Unidos.

Caso isso realmente aconteça, o "Gustav" ficará entre os dez furacões mais devastadores da história dos Estados Unidos, embora muito atrás do "Katrina", o mais destrutivo de todos e que há três anos danificou bens assegurados em US$ 41,1 bilhões (US$ 43 bilhões atuais com a inflação ajustada).

As seguradoras calculam que o "Gustav" lhes causará um prejuízo de entre US$ 6 bilhões e US$ 10 bilhões, segundo a companhia de gestão de riscos Eqecat.

Tais números batem com as previsões do Governo, que calcula que os danos materiais causados pelo furacão chegarão a US$ 8 bilhões, segundo a agência federal para a gestão de emergências (Fema, na sigla em inglês).

Para as companhias de seguro, que não contabilizam os sinistros com automóveis, os danos a fábricas, escritórios e casas serão os maiores. Além disso, deverão ser significativos os pagamentos referentes aos prejuízos com mercadorias sofridos por empresas e estabelecimentos comerciais. EFE pgp/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.